Tantos Outonos

A minha fotografia
Nome:
Localização: Portugal

Quem Quiser Saber, Há de Perguntar...

sábado, 30 de junho de 2007

Levantamento Topográfico do Nada


Percebeste???
ou queres que TE faça...
UM Desenho???

Etiquetas: ,

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Assim Sendo e Para Resumir...

Os Candidatos e suas Frases Lapidares Associadas São:
  1. Zé Povinho - "Arreda que vai tudo em frente!"
  2. Maria da Fonte - "Não Valeis um Fio do meu Bigode!"
  3. D. Sebastião - "Ai, Fico Perdida com Tanto Fumo!"
  4. Dna Carlota Joaquina - "Desta Terra nem Pó, nem LSD!"
  5. Zé Cabra - "Deixai-me Cantar e Ides Ver!"
  6. Padeira de Aljubarrota - "Eh, Pah! Tantos no meu Forno?!"
  7. Velho do Restêlo - "Oh, Glória! Oh, Põe-te na Bicha!"
  8. Pastorinha Lúcia - "Eu Vi, Eu Juro Que Vi!"
  9. Amália Rodrigues - "Que Estranha Wodka de Vida!"
  10. Caralho aos 44 - "Sou BOM Cum'ó Caralho!!!"

Votem - Voltem - Votem

Etiquetas: , , ,

O Mais Maior de Grande Número 10


O Caralho aos 44...
Segundo uma lenda urbana bastante difundida na internet,
seria na verdade o nome que se dava, nas antigas embarcações,
como as caravelas usadas nos Descobrimentos Portugueses
e Espanhóis, à cesta onde ficavam observadores
a mirar o horizonte em busca de sinais
de terra ou de outras embarcações.
O cesto da gávea, por exemplo, seria o caralho
que ficava neste mastro, que, nas embarcações que a possuíam,
era a mais alta e, portanto, o ponto de melhor observação.
assim: - "Vai para o caralho!!!"
A expressão, ofensiva, seria, segundo a lenda,
originária do castigo de se remeter o marinheiro
ao incômodo posto de observação, no mastro principal
e maior, onde estaria sujeito às intempéries
e ao balançar excessivo.
...
O Bom e Velho Caralho Português, que já foi Grande
e Correu Mundo a espalhar nossa "Cultura"...
Nos dias de hoje pode até ser Grande
mas já não é Grande coisa...

Etiquetas:

O Mais Maior de Grande Número 9

A Amália Rodrigues...
Amália da Piedade Rodrigues nasce numa família
pobre e numerosa, que, vinda da Beira Baixa,
tentava a sorte na capital. Passado pouco tempo,
os pais voltam para a província, e deixam Amália
com quatorze meses a viver com os avós maternos.
"Dizia-me a minha família que aos 4 anos
já ganhava a vida a cantar, pelas vizinhas que diziam,
<ó Amália anda cá, canta lá esta>. E eu cantava.
E depois lá pelos 7, 8 anos comecei a ouvir
as vizinhas lavar a roupa na selha
e cantar o fado, que eu não sabia o que era fado.
Depois, aos meus 12 anos comecei, já internacional,
a cantar os tangos do Gardel, que ouvia nas fitas,
e vinha para casa sem saber o que dizia,
mas ouvia o som, o som das palavras
soava-me como parecia que era,
e quase que era, porque no fundo como sabe
a língua espanhola é muito parecida com a nossa,
e para quem tem um ouvido
e um poder dedutivo entende mais depressa
do que uma pessoa que não tem ouvido, nem esse poder.
Então, eu quase que imediatamente
aprendia as coisas. E então cantava o Carlos Gardel todo."
...
Amália Rodrigues

Etiquetas:

O Mais Maior de Grande Número 8

A Pastorinha Lúcia...
Lúcia de Jesus dos Santos reverenciada pelos católicos
portugueses simplesmente como a Irmã Lúcia, foi,
juntamente com Jacinta e Francisco Marto
(os chamados «três pastorinhos»),
uma das três crianças que afirmaram
ter visto Nossa Senhora na Cova da Iria (Fátima),
durante o ano de 1917, quando tinha dez anos.
Lúcia foi a única dos três primos
que alegava ter ouvido as palavras da Virgem,
e como tal era a portadora dos Segredos de Fátima.
Nos primeiros tempos, a hierarquia católica
revelou-se céptica sobre as afirmações
dos Três Pastorinhos e foi só a 13 de Outubro de 1930
que o bispo de Leiria tornou público, oficialmente,
que as aparições eram dignas
de crédito segundo a Igreja Católica.
A partir daí, o Santuário de Fátima
ganhou expressão internacional,
enquanto a irmã Lúcia viveu cada vez mais isolada.

Etiquetas:

O Mais Maior de Grande Número 7

O Velho do Restêlo...
É uma personagem criada por Luís de Camões
no canto IV da sua obra Os Lusíadas.
O Velho do Restelo simboliza os pessimistas,
os conservadores e os reacionários que não acreditavam
no sucesso da epopeia dos descobrimentos portugueses,
e surge na largada da primeira expedição para a Índia
com avisos sobre a odisseia que estaria prestes a acontecer:
...
94
"Mas um velho d'aspeito venerando,
Que ficava nas praias, entre a gente,
Postos em nós os olhos, meneando
Três vezes a cabeça, descontente,
A voz pesada um pouco alevantando,
Que nós no mar ouvimos claramente,
C'um saber só de experiências feito,
Tais palavras tirou do experto peito:


95
- "Ó glória de mandar! Ó vã cobiça
Desta vaidade, a quem chamamos Fama!
Ó fraudulento gosto, que se atiça
C'uma aura popular, que honra se chama!
Que castigo tamanho e que justiça
Fazes no peito vão que muito te ama!
Que mortes, que perigos, que tormentas,
Que crueldades neles experimentas!

...


Etiquetas:

O Mais Maior de Grande Número 6

A Padeira de Aljubarrota...
Brites de Almeida, a Padeira de Aljubarrota,
foi uma figura lendária de heroína portuguesa,
cujo nome anda associado à vitória dos portugueses,
contra as forças castelhanas, na batalha de Aljubarrota (1385).
Com a sua pá de padeira, teria morto sete castelhanos
que encontrara escondidos num forno.
Diz-se também que, depois do sucedido,
Brites teria reunido um grupo de mulheres
e constituido uma espécie de milícia que
perseguia os inimigos, matando-os sem dó nem piedade.
Os historiadores possuem em linha de conta que
Brites de Almeida se trata de uma lenda mas,
assim mesmo, é inegável que a história
desta padeira se tornou célebre e Brites foi transformada
numa personagem lendária portuguesa,
uma heroína celebrada pelo povo
nas suas canções e histórias tradicionais.

Etiquetas:

O Mais Maior de Grande Número 5

O Zé Cabra...
A voz que se celebrizou a desafinar sucessos musicais
tão retumbantes como “são lágrimas” ou
“deixei tudo por ela”, viu a sua inscrição
surpreendentemente recusada por uma
escola de música de Viana do Castelo,
diz o “24 horas”, sem explicar porquê.
A gente até pode compreender, mas está mal feito…
logo agora que, finalmente, o Cabra se decidira a aprender a cantar.
...

Deshei tude porela, deshei, deshei
Deshei tude porela, eu xei,eu xei
Deshei a minha bida, tã bonita e chingela
Deshei tude o catinha, Deshei tude poreeeelaaaaaa.

Deshei de ir ao cinema, deshei de irao futebol,
deshei dir apraia, deshei deber o xol,
deshei de ir... [grunhos imperceptíveis]... tabém
deshei... [grunhos imperceptíveis]... poque ela axava beiimmmmmm.

Etiquetas:

O Mais Maior de Grande Número 4


Dna Carlota Joaquina...
Princesa espanhola e rainha de Portugal.
N. em Aranjuez a 25 de Abril de 1775;
fal. em Queluz a 7 de Janeiro de 1830.
Era filha primogénita do rei Carlos IV
de Espanha e da rainha sua mulher;
D. Maria Luísa Teresa de Bourbon.
Tendo apenas 10 anos de idade, casou em 8 de Maio
de 1785 com o príncipe D. João, filho de D. Maria I,
o qual, em 1788, por morte de seu irmão
primogénito D. José, foi declarado príncipe herdeiro,
sendo mais tarde regente do reino,
pela interdição de sua mãe, e finalmente rei de Portugal,
com o nome de D. João VI.
D. Carlota Joaquina passava geralmente por ser
de ânimo perspicaz e de dotes elevados de espírito,
porém, as suas qualidades morais não mereceram igual apreço.
Ambiciosa, violenta, pretendeu logo
dominar a vontade de seu marido,
e dirigi-lo nos negócios internos e nos do Estado.
Não se submetendo o regente, começou D. Carlota a olhá-lo
com desprezo e desdém, convertendo o lar doméstico
em continua luta, cujos menores incidentes
eram discutidos e comentados nas praças públicas.

Etiquetas:

O Mais Maior de Grande Número 3


D. Sebastião...
Rei de Portugal de 1568 a 1578, foi o penúltimo rei
antes do domínio espanhol (1580-1640).
O seu prematuro desaparecimento numa manhã
de nevoeiro na batalha de Alcácer Quibir deu origem
ao mito sebastianista, um sentimento muito português,
que nasceu de uma lenda e que tem povoado
o imaginário colectivo do nosso povo, ao longo dos séculos.
Três dos maiores escritores da história da Literatura Portuguesa,
Luís de Camões, Almeida Garrett e Fernando Pessoa,
interpretaram e deram corpo ao Sebastianismo.

Etiquetas:

O Mais Maior de Grande Número 2


A Maria da Fonte...
Assim se chamou a revolução que rebentou no Minho
em Maio de 1846 contra o governo de Costa Cabral,
mais tarde conde e marquês de Tomar.
A causa imediata da revolta foram umas questões de recrutamento,
e a proibição dos enterramentos feitos dentro das igrejas,
em que desempenhou um papel irrequieto e activo
uma desembaraçada mulher das bandas da Póvoa de Lanhoso,
conhecida pelo nome de Maria da Fonte.
Os tumultos multiplicaram-se, tomando afinal as proporções
sérias duma insurreição, que lavrou em grande parte do reino.

Etiquetas:

O Mais Maior de Grande Número 1

O Zé Povinho...

POIS BONS-DIAS MEUS SENHORES...

Ainda não se deram bem conta da minha existência.
E sou personagem importante, o meu nome é Zé Povinho.
Lá mais para o fim do século hei-de ser bem representado
mas quem me vai dar vida ainda não nasceu.
O país anda às voltas. Parece que não se entendem.
Isto do Rei ter fugido para o Brasil veio trazer grandes complicações.
Ora uns, ora outros, todos querem o poder.
Como se não bastasse a política,
juntou-se-lhe uma guerra de irmãos - D. Pedro (o Liberal) ,
D. Miguel (o Absolutista). E o poder vai saltando de mãos
durante algum tempo até que as coisas se estabilizem.
No meio cá ando eu. Lá vou observando o que se passa.
Não sou político, mas vou tirando as minhas conclusões.
Não é que elas valham muito agora, mas há-de chegar
um dia que todos encherão a boca com o meu nome.
Aguento como posso, e quando as coisas me irritam,
encho-me de força. Arreda que vai tudo em frente.
Não acreditam? Pois bem, eu vos conto.
...
Rafael Bordalo Pinheiro

Etiquetas:

terça-feira, 26 de junho de 2007

Para Breve...

A eleição de

O Mais Maior de Grande
Português de Todos os Tempos...

10 candidatos e 1 Vitorioso...

Não Perca

Etiquetas: ,

Já Estão Publicados

os 30 Candidatos a serem as

"7 Maravilhas
aos Pedaços
de Portugal"

agora só falta que todos votem...

Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 01

Moínho de Vento - Penacova

Os moinhos em pleno funcionamento

estão lá para ser visitados,

e um deles até foi transformado em museu,

baptizado com o nome de um homem forte

das Letras em Portugal: Vitorino Nemésio.

Adiantará de alguma coisa o esforço???



Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 02





Portada de Salir - São Martinho do Porto

Abandonada e Fora das vistas,

numa área balneária e turística...

É do que há de Pior em Portugal no seu Pior.


Etiquetas:

Nosso Concurso


As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 03


Castelo do Alegrete

Desde que o Concelho e Julgado de Alegrete

foram suprimidos, em 1855, o castelo mergulhou

no abandono e no esquecimento.

No Século XX, foi classificado como Monumento Nacional.

Mais tarde, foram promovidas obras de consolidação das

muralhas e isolamento da entrada do castelo.

Em que pese a importância das intervenções procedidas,

o monumento aguarda por um programa mais amplo

de valorização, uma vez que ainda se encontra

em precário estado de conservação.

Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 04



Ruínas Romanas de Cucufate

Aquelas que todo o País Europeu que se Preze

deve ter e cuidar e preservar e preferencialmente

por à disposição da visitação pública

para angariar fundos que permitam

continuar a preservar e manter esta

e outras diversas Maravilhas da Cultura Humana...

Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 05


Ponte Medieval de Ponte do Lima

Uma Vila que não quer ser,

por TEIMOSIA ou quem sabe SABEDORIA,

elevada à condição de Cidade,

ou será melhor dizer,

Rebaixada à condição de Cidade,

levando em consideração as que temos...???

Etiquetas:

Nosso Concurso


As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 06


Ponte Romana de Vinhas

Mais uma Jóia na Coroa deste país que tem

muitas Pontes Romanas, Muitas Capelas Românicas

e muitos Edifícios Românticos, embora a maioria

continue a não fazer ideia que as três palavras NÃO

querem dizer as mesmas coisas...

Linguística e Historicamente.

Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 07



Capela Românica de São Pedro de Varais

Uma Jóia na Coroa de um país que tem

muitas Pontes Romanas, Muitas Capelas Românicas

e muitos Edifícios Românticos, embora a maioria

não faça ideia que as três palavras não querem

dizer as mesmas coisas... Linguística e Historicamente.

Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 08



Painel de São Vicente de Nuno Gonçalves

Os Painéis de S. Vicente, conjunto emblemático

da pintura portuguesa do século XV, e foram reinstalados

com maior destaque no espaço expositivo do Museu

Nacional de Arte Antiga (MNAA) dedicado às obras deste período.

Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 09
As Casas que já foram de Habitar
e são agora de Lamentar, por que fadadas ao abandono,
por que igualadas a um cão sem dono...
por que quem viveu nelas não as amou e quem as herdou
não as tinha no peito nem na memória...
por que não têm valor pecuniário e já não são casas...
passaram a ser coisas.




Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 10

Os Paços da Fé do Povo (este na Trofa)
Pinturas Ingénuas de Artistas Populares
que marcam os lugares de passagem das
Procissões Seculares e dão aos olhos
a Fé em Formas e Cores que se desfazem
em pó no esquecimento e na perda do interesse,
que se desfazem em mudanças
de comportamentos e perdas de Cultura.


Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 11

A Estação de Comboios

Todas as estações de comboios de Portugal que vão ao chão,

ou vão ao ar, ou vão a lugar nenhum,

postas de lado pelo momento desenvolvimentista

e árido de governos fracos e pouco interessados,

a lindíssima Estação do Rossio em Lisboa

fica aqui como representante Maior de todas as outras

passadas e futuras que serão sobrepostas

por interesses outros e OTAS e TAIS...



Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 12

Escultura Sacra Portuguesa
Roubada nas Capelas, Igrejas, Catedrais etc...
Guardada em Colecções Europeias Particulares,
longe dos nossos olhos e da nossa apreciação...
levâmo-la para longe há Séculos
e parece que gostou de estar por lá.


Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 13
O Desenho de Almada Negreiros...
a representar um dos rostos de Fernando Pessoa...
Multifacetadas Artes de Multitalentosos Artistas
que os Portugueses só passam a conhecer e, às vezes, respeitar
depois de estarem já mortos, há muito tempo...
Só não aconteceu àquela Novela que passou naquele Canal...


Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 14

A Poesia de Florbela Espanca

A Lírica Poética de uma Mulher Portuguesa

que sabe dizê-lo como poucas o souberam

a poesia de Florbela Espanca é uma Lavagem com Sabão Patty

à Alma Portuguesa, tão suja e desprezada nestes tempos que não correm...


Etiquetas:

Nosso Concurso


As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 15



Louça das Caldas

A representação artística e folclórica daquilo

que todos os portugueses têm sempre na boca

e no pensamento, o bom e velho amigo caralho,

grande ou pequeno, com ou sem recheio...

nada é mais importante para nós do que o bom e velho CARALHO!!!



Etiquetas:

Nosso Concurso

As 7 Maravilhas Portuguesas aos Pedaços
Apresentamos o
Candidato Nº 16

Faiança Portuguesa

que pode ou não ter pertencido a uma família real

ou tradicional ou normal...

que pode ou não ter pertencido a seja lá quem for,

mas que pertence certamente à nossa herança cultural.



Etiquetas:

quarta-feira, 13 de junho de 2007

As Bolhas Assassinas são os Bichinhos de Estimação dos Invasores de Corpos


Abro a Janela... e vacas!
Nasce o Sol... e vacas!
Acaba-se a Festa... e vacas!
Telenovelas... e vacas!

Breve, muito breve...
Vou ter de providenciar
Um frigorífico maior.
...



Etiquetas: , , ,

adopt your own virtual pet!
adopt your own virtual pet!